Noraldino volta a discutir renovação da concessão da MRS

Na manhã desta terça-feira (20/02), o deputado estadual Noraldino Júnior (PSC) esteve presente em mais uma reunião na MRS Logística. A reunião de hoje havia sido programada como resultado da anterior, ocorrida em 16 de janeiro. Na ocasião, ficou estabelecido que uma nova conversa aconteceria após o carnaval e que deveria contar com a presença dos vereadores.


A convite do deputado, estavam presentes os vereadores Zé Márcio Garotinho, Luiz Otávio Pardal, Kennedy Ribeiro, Sargento Mello, Hitler Wagner e André Mariano, além de representantes dos vereadores Júlio Obama e Cido Reis. Também participaram outras lideranças locais, como o Pastor Aloisio Penido, o ex-vereador Vanderlei Tomaz, o arquiteto Rogério Mascarenhas (autor de um importante projeto de revitalização das margens do Rio Paraibuna) e o pesquisador sobre assuntos ferroviários, Maurício Lima Corrêa.


O momento foi conduzido pelo Diretor de Relações Institucionais da MRS, Gustavo Bambini, que esteve assessorado pelo consultor Sérgio Carrato e pela Gerente Danielle Junqueira. Gustavo fez uma breve apresentação da realidade da empresa, seu plano de investimentos e expectativa de renovação de seu contrato de concessão por mais 30 anos. Segundo ele, a MRS possui desde 1996 o controle sobre uma malha ferroviária com cerca de 1600 km de extensão que percorrem 105 municípios nos estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro. Dessas cidades, 40 são mineiras. A empresa teve um volume de carga transportada de 45 milhões de toneladas em 1996, no seu primeiro ano, e alcançou 171 milhões no ano passado. “O volume de uma composição média de 130 vagões é equivalente ao mesmo carregado por 400 caminhões”, enfatizou Gustavo.

O processo que levará à renovação da atual concessão está no momento na fase de discussão dos investimentos, uma vez que a empresa já pleiteou a prorrogação antecipada junto à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Em seguida, acontecerão as audiências públicas para o recebimento de sugestões dos municípios e estados atingidos pela malha. Logo depois, aprovado nessas fases, o processo seguirá para a validação do Tribunal de Contas da União (TCU) e a assinatura dos termos da prorrogação.


O deputado Noraldino, que tem mantido contato com a empresa e vem propondo melhorias no trecho por onde passam seus trilhos e por maior investimento social nas cidades por eles cortados, defendeu a permanência em Juiz de Fora do Centro de Operações da MRS e a ampliação do quadro técnico da empresa na cidade. Ele acrescentou que exigirá que esse compromisso faça parte do novo contrato de concessão. Nesse aspecto, o Diretor Gustavo Bambini se comprometeu em dar atenção para que essa observação seja atendida nos novos termos que serão assinados. A MRS responde por 6 mil empregos, sendo mil somente em Juiz de Fora. São cerca de R$ 500 milhões aplicados em pessoal, entre benefícios e encargos. Os empregos indiretos chegam a 3 mil aproximadamente.


Outras ações sugeridas pelo deputado dizem respeito a mais investimentos nas ações ligadas à manutenção da via e na segurança, como a continuidade do projeto Olho Vivo em todas as passagens de nível e passarelas, e sua contribuição nos projetos de drenagem das vias paralelas à ferrovia, como a Avenida JK, por exemplo. 
O parlamentar também destacou a participação que a empresa está tendo nos diversos projetos em andamento de construções de viadutos em Juiz de Fora. Noraldino manifestou que o andamento dessas obras não pode sofrer nenhum risco de interrupção por descumprimento dos termos a serem aprovados. Nesse assunto, o consultor Sérgio Carrato destacou duas mudanças que deverão acontecer nos projetos para a região central. Os mergulhões que estavam previstos para a Rua Benjamin Constant e o que faria a ligação da Avenida Francisco Bernardino com o antigo Terreirão do Samba (também chamado de Praça dos Poderes – onde está a Justiça Federal e, em breve, o novo Fórum) não mais acontecerão. As trincheiras darão lugar a outros viadutos nos mesmos locais, uma vez que a adequação para as construções anteriormente previstas implicaria em profundas mudanças nas redes ali existentes.


Noraldino deixou claro que é preciso estabelecer um compromisso de estudo do compartilhamento na mesma malha do transporte de carga com o transporte de passageiros. “Este é um antigo clamor da cidade e de suas lideranças”, destacou o deputado. 
Por fim, o parlamentar reforçou o pedido feito na reunião anterior, que seja dada atenção ao projeto de revitalização das margens do Rio Paraibuna, no trecho entre o bairro Araújo (região de Benfica) até a Vila Ideal. Com o fim das obras de despoluição do Rio Paraibuna em curso na cidade, Noraldino entende que a próxima fase precisa ser a humanização desse trecho do principal curso d’água do município, propiciando a execução de um ousado projeto de recuperação de suas calçadas, instalação de equipamentos de lazer e ginástica, arborização completa e construção de uma ciclovia em todo o trecho.


Diversas pessoas presentes fizeram uso da palavra, como o pastor Aloízio Penido, o arquiteto Rogério Mascarenhas, o pesquisador Maurício Lima e o ex-vereador Vanderlei Tomaz. Também cada vereador pôde manifestar suas preocupações e sugestões no plano das parcerias que virão com a nova concessão. Os parlamentares locais enfatizaram que promoverão uma audiência pública para tratar desse tema.

 

 

 

 

 

 

 

Dê a sua opinião

Assessoria de Imprensa

Assessoria de Imprensa e Comunicação do Deputado Estadual Noraldino Junior (PSC-MG)